Publicado em: 29/06/2017 16h45 - Atualizado em 05/07/2017 09h42

Mais de 1,5 milhão de brasileiros deixaram de sacar o abono salarial

Recurso disponível aos trabalhadores é de R$ 1,97 bilhão

Adriana Brumer Lourencini
Divulgação Recursos ainda disponíveis aos trabalhadores atingem o montante total de R$ 1,97 bilhão
O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) aprovou, nesta quarta-feira, um novo prazo para o pagamento do abono salarial PIS/Pasep ano-base 2015. A reabertura será no dia 27 de julho e os trabalhadores terão até o dia 28 de dezembro para sacar os valores.
Este ano é o segundo consecutivo em que ocorre a prorrogação. O limite para os saques do benefício vencia ontem, porém, segundo o Ministério do Trabalho, mais de 1,5 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o dinheiro.
O valor disponível atinge o total de R$ 1,97 bilhão, recurso significativo para os trabalhadores, de acordo com o ministro Ronaldo Nogueira. "Estamos vivenciando um momento de recuperação da economia, porém, a classe trabalhadora ainda enfrenta dificuldades. Por isso, acreditamos que a prorrogação do prazo é muito importante", declarou.
Nogueira lembrou também que o abono é um direito trabalhista e deve ser resgatado. Confira quem tem direito ao saque do PIS/Pasep ano-base 2015:
- Estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
- Trabalhou com carteira assinada por, pelo menos, 30 dias em 2015, com remuneração média mensal de até dois salários mínimos;
- Teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).
Os valores recebidos por trabalhador variam entre R$ 78 e R$ 937, dependendo do tempo trabalhado formalmente há dois anos.
Durante o encontro de 28 de junho, o Codefat aprovou ainda o calendário de pagamento do abono salarial ano-base 2016. Os recursos irão beneficiar 24,12 milhões de trabalhadores, que poderão começar a sacar também no dia 27 de julho. As decisões do Conselho passam a valer a partir da data de publicação no Diário Oficial da União, ou seja, desde a última quinta-feira.
Planejamento
Uma ferramenta de consulta foi disponibilizada pelo Ministério, para que os trabalhadores possam checar se têm direito ao abono salarial; o acesso se dá pelo endereço: http://verificasd.mtb.gov.br/abono/ - o cidadão deve inserir o número do CPF ou PIS, e a data de nascimento.
Aos que ainda não foram retirar o benefício, o economista Reinaldo Domingos destaca que é imprescindível buscar recursos disponíveis a fim de se conseguir melhores condições de vida e realizar sonhos. "Acredito que muitas pessoas não sacaram o valor por falta de informação. Portanto, é preciso divulgar para que os que mais necessitam não percam este direito", afirma.
Os beneficiários do PIS podem receber os pagamentos via crédito em conta; diretamente no caixa (apresentando o número do PIS e um documento de identificação); ou com o Cartão do Cidadão e senha, nos caixas eletrônicos, casas lotéricas e correspondentes da Caixa Econômica Federal (CEF). Já os beneficiários do Pasep recebem via crédito em conta ou em uma agência do Banco do Brasil, com documento de identificação.
Sobre o destino a ser dado ao dinheiro, Domingos orienta se planejar, levando em consideração a situação financeira atual. "Para os endividados o foco é o pagamento das contas com planejamento. É preciso analisar todas e priorizar as essenciais, que correspondem a serviços que podem ser cortados, como energia elétrica, água, aluguel etc., e as que possuem as maiores taxas de juros, como o cheque especial e o cartão de crédito", indica.
"Se esse não for o caso, o abono pode ser usado para a realização de sonhos (individuais ou da família). Afinal, se não houver um destino certo para esse dinheiro extra, o benefício poderá facilmente gasto com supérfluos, e não para a conquista de objetivos que realmente agregam valor à vida", complementa o especialista.
Domingos cita ainda que é importante estabelecer três sonhos: de curto prazo (até um ano), médio (entre um e dez anos) e longo (acima de dez). "Para o prazo maior, aconselho que seja a sua aposentadoria sustentável. Em seguida, é válido direcionar o valor para investimentos mais adequados ao período", conclui o economista.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • MEU MALVADO FAVORITO 3
  • UMA FAMÍLIA DE DOIS
  • O CÍRCULO
  • MEUS 15 ANOS
  • BAYWATCH - S.O.S MALIBU
  • UM TIO QUASE PERFEITO
  • A MÚMIA
  •  MULHER MARAVILHA
  • PIRATAS DO CARIBE: A VINGANÇA DE SALAZAR