Publicado em: 19/06/2017 18h46 - Atualizado em 19/06/2017 21h18

Assassinato de instrutor choca a cidade

Vítima levou cinco tiros à queima-roupa na noite de sexta-feira, dia 16, no bairro Santa Cruz

Da Redação
Werner Munchow A polícia procura imagens de câmeras de segurança perto da autoescola onde ocorreu o crime que chocou o bairro
Foi sepultado no domingo, dia 18, o corpo de Marcos Roberto Ribeiro, de 36 anos, que morreu assassinado defronte a autoescola em que trabalhava, no começo da noite de sexta-feira, dia 16, no bairro Santa Cruz. Este é o segundo assassinato do ano em Indaiatuba. A polícia procura imagens de câmeras de segurança perto da autoescola onde ocorreu o crime.
Roberto Ribeiro era casado e morava no Jardim Europa. O crime aconteceu às 19h40 de sexta, no exato momento em que ele se preparava com a moto para dar aulas práticas para uma estudante, que juntamente com outras duas testemunhas oculares presenciaram o assassinato e saíram correndo do local.
O instrutor, ainda com sinal de vida, chegou a ser socorrido por uma viatura do Grupo de Apoio Preventivo (GAP) da Guarda Civil e levado em regime de urgência ao Hospital Augusto de Oliveira Camargo, onde veio a falecer momentos após ter dado entrada, em função dos tiros que atingiram o pescoço e a cabeça.
O local foi preservado por homens da Guarda Civil até a chegada de peritos do Instituto de Criminalística de Campinas (IC), para os levantamentos de praxe em busca de uma prova do crime. Foram apreendidos e levados para a Delegacia Central o capacete utilizado pelo instrutor, perfurado por projétil de arma de fogo, bem como um projétil calibre 38, localizado em cima do capô do Fiat Pálio da Auto Escola Rossi, indicando com isso a arma utilizada no assassinato.
O corpo de Marcos Roberto Ribeiro foi liberado na manhã de sábado e levado pela Funerária Candelária ao Instituto Médico Legal de Campinas, onde passou por exames necroscópicos para determinar a causa morte. A princípio seu sepultamento estava marcado para às 16h30 da tarde de sábado, mas devido ao retardamento na liberação do corpo pelo IML de Campinas, o enterro, com grande acompanhamento, principalmente de evangélicos, ocorreu às 9h30 da manhã de domingo.
Testemunhas
De acordo com as testemunhas, o dono autoescola, um empresário de 24 anos, e uma balconista de 27 anos, o instrutor Marcos Roberto Ribeiro iria ministrar aulas para uma jovem estudante de 21 anos. Ele deslocou-
se até seu veículo Fiat Uno cinza, estacionado defronte uma loja de material de construção, para pegar as luvas. No momento em que retornou em direção da moto estacionada em frente a autoescola, surgiu um indivíduo a pé e encapuzado, dirigindo-se para onde estava o instrutor e disse: "É você mesmo!", efetuando, em seguida, os disparos na vítima que estava com o capacete, acertando mesmo assim o pescoço e cabeça.
Após os cinco disparos de revólver calibre 38, segurando a arma em uma das mãos o criminoso fugiu a pé correndo, descendo a Rua dos Indaiás em direção a Avenida Francisco de Paula Leite, onde desapareceu através de uma viela existente no cruzamento entre as vias públicas.
Apesar do local possuir câmeras de monitoramento, segundo informações, nenhuma delas registrou o momento do crime. A polícia acredita que alguma câmera de estabelecimento comercial, próxima do local possa ter registrado as imagens, servindo como parâmetro para a Polícia Civil.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • BAYWATCH - S.O.S MALIBU
  • TUDO E TODAS AS COISAS
  • UM TIO QUASE PERFEITO
  • A MÚMIA
  •  MULHER MARAVILHA
  • PIRATAS DO CARIBE: A VINGANÇA DE SALAZAR
  • O PODEROSO CHEFINHO (SESSÃO FAMÍLIA)