Publicado em: 04/08/2017 14h30 - Atualizado em 07/08/2017 09h55

Leitor reclama sobre a falta de ambulância na Central

Corpo de Bombeiros é acionado para os casos urgentes

Luciano Rodrigues
Werner Münchow Números revelam que, diariamente, o número de chamadas chega a 220, e o total de ligações mensais é de 6,5 mil
A Tribuna recebeu nesta semana a reclamação de um leitor sobre a falta de ambulância na cidade. Na manhã da última quarta-feira, ele acionou a Central para solicitar um veículo, e para sua surpresa, ouviu do atendente "Não temos ambulância disponível".
Sem acreditar no que havia acabado de escutar, o homem contou que teve de esperar um carro particular para o transporte de um paciente até o Hospital Augusto Oliveira Camargo (Haoc). A reportagem entrou em contato com a assessoria da Secretaria Municipal de Saúde, para questionar os motivos do serviço não estar disponível ao solicitante, e a justificativa foi a de que, na manhã do dia 2 de agosto havia grande demanda por ambulâncias naquele horário, o que impediu o atendimento.
A Pasta esclareceu ainda que, quando há alguma ocorrência que necessita de atendimento urgente e todos os veículos estão empenhados, a própria Central aciona o Corpo de Bombeiros para auxiliar nos casos. Todavia, para que possa saber exatamente o que ocorreu, é preciso que o pessoal da Central saiba o número do telefone de onde foi originada a chamada.
Atualmente, segundo a assessoria da Saúde, a Central possui nove ambulâncias, sendo que duas delas estão em manutenção preventiva. A unidade conta ainda com 29 veículos para o transporte de passageiros, entre eles, oito vans e dois ônibus. A Central recebe aproximadamente 220 chamadas por dia, totalizando 6,5 mil ligações mensais.

Pregão para serviços de UTI Móvel é aberto

Foi publicado no Diário Oficial do município a solicitação de pregão presencial Nº 088/2017, Edital Nº. 0111/2017, com o intuito de solicitar o serviço de remoção com ambulância UTI tipo D (neo natal e adulto), fora de Indaiatuba, através do Sistema de Registro de Preços, com entregas parceladas no prazo de 12 meses.
A assessoria da Saúde confirmou que tem hoje contratos com duas empresas prestadoras do serviço de remoção, com ambulâncias UTI neonatal e adulto, mas que vencerão em outubro deste ano. A Pasta acrescenta que foi aberta licitação para a contratação de nova empresa para que o serviço não seja interrompido.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • PLANETA DOS MACACOS: A GUERRA
  • O FILME DA MINHA VIDA
  • SOUNDTRACK
  • DUNKIRK
  • EM RITMO DE FUGA
  • TRANSFORMERS: O ÚLTIMO CAVALEIRO
  • CINECLUBE - FRANTZ
  • CARROS 3
  • D.P.A - DETETIVES DO PRÉDIO AZUL
  • HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR
  • MEU MALVADO FAVORITO 3