Publicado em: 21/09/2017 14h20 - Atualizado em 26/09/2017 14h07

Gabriela traz dois ouros do Mundial de 2017

Seleção de luta de braço competiu na Hungria e trouxe para casa, além do ouro, um bronze

Anieli Barboni
A Seleção Brasileira de Luta de Braço trouxe para casa três medalhas do 36º Mundial da modalidade, que aconteceu na cidade Budapeste, na Hungria, de 2 a 11 de setembro. Das medalhas, duas é de ouro, conquistadas pela atleta da equipe de Indaiatuba, Gabriela Vasconcelos.
A Seleção Brasileira viajou com nove atletas, sendo cinco deles de Indaiatuba, além do ex-secretário de Esportes e vice-presidente da Federação Mundial de Luta de Braço, Humberto Panzetti, que é da equipe neste mundial. "O evento, em termos de organização, foi o melhor de todos os tempos. Tivemos a participação de 55 países e 1.480 atletas. Foi um campeonato de alto nível e estrutura muito boa", diz Panzetti. "Na participação do Brasil fomos com poucos atletas, era para irmos com dez, mas a Crhiss Regina teve um problema e não pode ir, ela era medalha garantida. Tínhamos a expectativa de ganhar as duas medalhas com ela, duas com a Gabriela Vasconcelos e uma com a Tatiana Faria. A Tatiana, infelizmente, por um vacilo de falta acabou ficando em 4º lugar, foi uma injustiça porque perdeu para ela mesmo. A Gabriela garantiu as duas medalhas de ouro nos dois braços, que já era prevista. Na categoria (80 kg) ela é imbatível", conta.
A surpresa deste mundial foi Rogério Moreira, de apenas 17 anos, que ficou em 3º lugar no braço esquerdo, categoria júnior (até 18 anos) 80kg. "Ele foi uma surpresa, sua categoria é muito difícil. O Moreira é de Capivari, mas compete por Indaiatuba no levantamento de peso básico e também treina braço aqui na cidade. Ele é campeão brasileiro de básico por Indaiatuba", aponta. "No fim, ganhamos medalhas de ouro e uma de bronze. Os atletas brasileiros foram dentro daquilo que era esperado. Três medalhas em um campeonato deste nível foi importante. Agora tem a expectativa dos exames antidoping. A Tatiana, por exemplo, se alguma atleta das três primeiras colocadas cair, ela consegue subir no pódio. Já aconteceu isso no passado com o Vitor, que tinha terminado em 4º, mas o 3º foi pego no antidoping e o Vitor subiu para o 3º lugar. Os nossos atletas testamos (com exame antidoping) antes de viajar", comenta.
De Indaiatuba competiram no Mundial Gabriela Vasconcelos, Tatiana Faria, Gisele de Assis, Vitor Munhoz e Victor Pereira de Souza. No próximo ano, a competição será na Turquia. Neste ano, a delegação brasileira disputa o Pan-Americano no dia 23 de outubro, no Equador.
Homenagem
No 36º Mundial, Panzetti foi homenageado pelo seu legado na modalidade e por estar em atividade durante muitos anos. Dos 36 mundiais, o atleta não foi em apenas três deles (1979, 1980 e 1982). A premiação foi entregue pela World Armwrestling Federation - WAF (Federação Mundial de Luta de Braço com 117 países). "A WAF institui que a confederação deva ter o hall da fama, que é uma homenagem às pessoas que fizeram um legado no esporte. A Federação Mundial entregou a premiação para algumas pessoas pela primeira vez, e um deles. Foi uma homenagem que não esperava receber, fiquei muito emocionado e é muito gratificante ser homenageado pela instituição maior do seu esporte, dizendo que você merece ficar na historia pelo legado", comenta. Dos 118 países inscritos foram homenageados, além de Panzetti, um esportista do Cazaquistão, um da Ásia, um americano, um africano e um romeno.
Gabriela Vasconcelos venceu a final do Mundial nos dois braços e ganhou dois ouros Gabriela Vasconcelos venceu a final do Mundial nos dois braços e ganhou dois ouros (Crédito: Divulgação/RIC-PMI)
Panzetti é homenageado pela World Armwrestling Federation Panzetti é homenageado pela World Armwrestling Federation (Crédito: Divulgação)

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • MÃE!
  • DIVÓRCIO
  • O ASSASSINO: O PRIMEIRO ALVO
  • ESTA É A SUA MORTE - O SHOW
  • IT - A COISA
  • FEITO NA AMÉRICA
  • O QUE SERÁ DE NOZES? 2
  • EM DEFESA DE CRISTO
  • COMO NOSSOS PAIS
  • POLÍCIA FEDERAL - A LEI É PARA TODOS
  • CINECLUBE - AFTERIMAGE
  • EMOJI - O FILME