Publicado em: 01/11/2017 10h36 - Atualizado em 01/11/2017 10h39

Policia Civil prende quatro participantes da morte de auditora e fornecedor das armas

Cátia foi morta com um tiro na noite do dia 1º de outubro

Manoel de Miranda
A Polícia Civil de Indaiatuba prendeu ontem, dia 31, os suspeitos de terem cometido o latrocínio (roubo seguido de morte) contra a auditora Cátia Cristina Sccoco da Silva, de 36 anos, que residia no Sítio Sccoco, bairro Videiras. Cátia foi morta com um tiro na noite do dia 1º de outubro, enquanto dirigia na Estrada José Boldrini, altura das Chácaras Videiras de Itaici. Além dos suspeitos do crime, a polícia também prendeu o fornecedor de armas da quadrilha.
A operação começou às 5h da manhã de ontem e encerrou-se no final da tarde, sob o comando do delegado assistente Luiz Fernando Dias de Oliveira, contando com a efetiva participação do Setor de Investigação Geral (SIG), e apoio de policiais do Garra e do 2º DP de Campinas, através de mandados de busca, apreensões e prisões, por determinação do Juiz da 1ª Vara Criminal, José Eduardo da Costa.
Os suspeitos foram presos no Bairro Quilombo, em Itupeva. Foram presos, inicialmente, dois adolescentes infratores de 17 anos, bem como os comparsas Anderson Oliveira do Nascimento, de 26 anos, vulgo "Galo", tido como o líder do grupo, e o principal atirador Lucas de Oliveira Santos, de 21 anos, que confessou em detalhes a consumação do latrocínio. Ele alegou que havia dispensado ou jogado no rio a Espingarda calibre 28, com a qual havia atirado na auditora a curta distância.
No mandado de busca e apreensão e prisão temporária, também entrou na relação da Polícia Civil o criador de abelhas e fornecedor de armas, Valdemir Donizete Lopes de Almeida, 53 anos, vulgo "Miro", onde em sua casa, também no Bairro Quilombo, foram encontradas e apreendidas: duas Winchester de calibre 22, com silenciador, várias armas de chumbinho, bem como o cartucho calibre 28, que estava na espingarda onde partiu o tiro que matou a auditora Cátia Cristina Sccoco da Silva de 36 anos.
O armeiro foi autuado em flagrante pelo delegado titular do município, Marcelo Eduardo Bueno da Silveira, por posse irregular de arma de fogo de uso restrito, com base no Estatuto do Desarmanento. Ele deve ser encaminhado ao 2º Distrito Policial do São Bernardo, onde em se tratando de crime hediondo, permanecerão até final julgamento no Fórum de nossa Comarca. Os menores infratores apreendidos serão encaminhados a uma das casas de acolhimento na região.
A matéria completa com a declaração do delegado e do acusado você confere na edição impressa de sábado, dia 4.
Relembre o crime neste link: https://goo.gl/GWqwjH
O sepultamento de Cátia aconteceu no dia 2 de outubro, no Cemitério Parque dos Indaiás O sepultamento de Cátia aconteceu no dia 2 de outubro, no Cemitério Parque dos Indaiás (Crédito: Werner Munchow)
Cátia Cristina Sccoco da Silva foi alvejada na Estrada José Boldrini Cátia Cristina Sccoco da Silva foi alvejada na Estrada José Boldrini (Crédito: Reprodução Facebook)

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • THOR: RAGNAROK
  • TEMPESTADE: PLANETA EM FÚRIA
  • ALÉM DA MORTE
  • ENTRE IRMÃS
  • DE VOLTA PARA CASA
  • A MORTE TE DÁ PARABÉNS
  • AS AVENTURAS DO CAPITÃO CUECA
  • COMO SE TORNAR O PIOR ALUNO DA ESCOLA
  • PICA-PAU
  • LINO - UMA AVENTURA DE SETE VIDAS