Publicado em: 01/12/2017 14h36 - Atualizado em 04/12/2017 12h00

Réu pega 14 anos de prisão por crime em festa

Robson Batista da Rocha foi morto com uma facada nas costas, no dia 31 de julho de 2016

Manoel de Miranda
Werner Munchow O julgamento, sob a presidência da juíza Daniela Faria Romano, aconteceu na quinta-feira
Em julgamento que começou às 9h30 de manhã de quinta-feira, dia 30, e terminou no começo da noite do mesmo dia, sob a presidência da juíza da 2ª Vara Criminal, Daniela Faria Romano, o auxiliar Rafael dos Santos Pereira, de 24 anos, foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato do segurança Robson Batista da Rocha, conhecido como Robinho, na época com 38 anos, em crime ocorrido na noite do dia 31 de julho do ano passado, no lado de fora da Faici, na Rua Prata, próximo na Rodovia SP-75. O segurança foi morto com uma facada nas costas.
Em defesa do réu esteve o advogado Jorge Ribeiro da Silva Júnior, que defendeu teses diferentes, a legítima defesa e homicídio culposo (em que não há a intenção de matar). Suas teses não foram acatadas pelo Conselho de Sentença, composto por seis homens e uma mulher.
Na acusação esteve o promotor de Justiça Bruno Gondim Rodrigues, da 49ª Circunscrição Judiciária de Itararé. Sua tese defendida com sucesso baseou-se no fato do crime ter sido cometido por motivo fútil e recurso que impossibilitou ou dificultou a defesa da vitíma. Como assistentes de acusação estavam a advogada Lenora Steffen Todt Panzetti e seu pai, o criminalista Volnei Simões Pires de Matos Todt, que tiveram importante participação no auxílio ao promotor de Justiça. Ao final da sessão do Tribunal do Júri, o réu foi reconduzido pela escolta à sua cadeia de origem.
Entenda o caso
O assassinato ocorreu depois de uma discussão entre dois grupos de pessoas devido a uma vaga de estacionamento na noite de 31 de julho. Em certo momento, Rafael pegou uma faca que estava numa churrasqueira e desferiu um único golpe no segurança Robson. Ele chegou a ser socorrido por um casal de namorados, sendo levado em carro particular ao Pronto Socorro do Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), onde chegou sem vida.
O autor da facada mortal, o auxiliar Rafael, sofreu um princípio de linchamento pelos frequentadores da festa, e foi levado por uma ambulância a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Jardim Morada do Sol, onde foi localizado e preso pela Guarda Civil, e autuado em flagrante pelo homicídio. Em nenhum momento Rafael negou a autoria do crime.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • JOGOS MORTAIS: JIGSAW
  • ASSASSINATO NO EXPRESSO DO ORIENTE
  • A ESTRELA DE BELÉM
  • PAI EM DOSE DUPLA 2
  • LIGA DA JUSTIÇA
  • THOR: RAGNAROK
  • A MENINA ÍNDIGO
  • BIG PAI, BIG FILHO