Publicado em: 29/06/2018 12h40 - Atualizado em 29/06/2018 18h10

"Seo Zé e suas duas muié"

O Conselho Nacional de Justiça afastou a possibilidade da volta da bigamia no Brasil, ao rejeitar, por maioria, que os cartórios brasileiros não podem registrar como união estável as relações poliafetivas, ou seja, da possibilidade de duas mulheres viveram com dois homens e vice-versa, ou mais pessoas.
Quem provocou esse pedido de providências foi a Associação de Direito de Família e das Sucessões, que obteve liminar proibindo o reconhecimento do "poliamor" por dois cartórios, em São Vicente e em Tupã, que teriam lavrado escrituras de uniões estáveis poliafetivas.
Desta vez, a família venceu!

Veja Também:

Mais lidas
Vídeos
Filmes em cartaz
  • OS INCRÍVEIS 2
  • JURASSIC WORLD: REINO AMEAÇADO
  • HEREDITÁRIO
  • TOP CLÁSSICOS - ACOSSADO
  • CINECLUBE - SUBMERSÃO
  • OITO MULHERES E UM SEGREDO
  • DEADPOOL 2