Publicado em: 11/06/2018 13h24 - Atualizado em 11/06/2018 13h26

Polícia Civil divulga identidade de esquartejado

Partes do corpo da vítima foram encontradas ainda em fevereiro

Adriana Brumer Lourencini
Reprodução Investigações: vítima tinha envolvimento com tráfico e era usuário de drogas
A Polícia Civil divulgou esta semana o exame de DNA da vítima do esquartejamento ocorrido na cidade em fevereiro. Trata-se de Reginaldo Sandro Klaus, 34 anos, que residia no Portal do Sol.
Em entrevista exclusiva à Tribuna, o delegado Danilo Amâncio Leme informou que o rapaz era usuário de drogas há cerca de dez anos e havia contraído dívidas com o tráfico. A confirmação da identidade da vítima, por meio do laudo do Instituto de Criminalística de São Paulo, ocorreu no dia 14 de maio, pela perita Betânia de Almeida Mendonça, e chegou ao delegado em Indaiatuba no final da tarde de quinta-feira.
A perícia também confirmou, com 99,9% de precisão, por amostras cadavéricas, que Eurides Moreira de Paula Klaus é a mãe biológica de Reginaldo.
Logo após a ocorrência, os investigadores Marcus Morelli e Nogare, além do delegado Danilo, acompanharam diligência com o cão farejador da Guarda Civil de Itupeva, que encontrou manchas de sangue no gramado próximo à lagoa do Jardim Monte Verde.
O delegado disse que a vítima fazia uso de crack e praticava pequenos furtos na cidade. Ele afiançou também que já há suspeitas dos autores do crime, e que estes estão sendo investigados. Caso seja comprovada a autoria, os elementos serão levados a julgamento e poderão ser condenados a 30 anos de prisão por homicídio, emboscada e requintes de crueldade.
O caso
Partes do corpo de Reginaldo foram encontradas em locais e datas diferentes, em meados de fevereiro. Na noite do dia 15, a perna esquerda foi localizada por um pescador, no córrego do Parque Temático. No dia seguinte, por volta das 22h, a polícia encontrou a cabeça e a parte inferior da perna direita, em uma mata próxima ao lago do Jardim Monte Verde.
Na época, as partes foram encaminhadas para análise do Instituto de Criminalística (IC) de Campinas. De acordo com o delegado Danilo, a cabeça de Reginaldo, quando encontrada, já estava em decomposição, mas era possível perceber características dos cabelos e do rosto, que estava com barba e bigode por fazer. A cabeça foi cortada rente ao queixo e a perna esquerda foi cortada na altura da articulação do joelho e apresentava semelhança física com a perna direita encontrada no dia anterior.
Os pedaços de cadáver encontrados estavam relativamente alinhados com o ponto onde a perna direita foi encontrada e, provavelmente, foram lançados no córrego ao mesmo tempo, em um trecho de vegetação do Monte Verde e arrastados pelo fluxo da água, resultante das chuvas.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • OITO MULHERES E UM SEGREDO
  • NO OLHO DO FURACÃO
  • OS ESTRANHOS: CAÇADA NOTURNA
  • CINECLUBE - ELLA E JOHN
  • NÃO SE ACEITAM DEVOLUÇÕES
  • GNOMEU E JULIETA: O MISTÉRIO DO JARDIM
  • EU SÓ POSSO IMAGINAR
  • PARAÍSO PERDIDO
  • HAN SOLO: UMA HISTÓRIA STAR WARS
  • DEADPOOL 2
  • VINGADORES: GUERRA INFINITA