Publicado em: 02/08/2018 10h48 - Atualizado em 07/08/2018 13h55

Vacinação contra pólio e sarampo já começou

Público-alvo são crianças de 1 ano a menores de 5 anos de idade

Da Redação
Arquivo/RIC-PMI Dose da vacina é aplicada: unidades estarão abertas das 8h às 17h neste sábado, dia de intensificação da campanha
A campanha nacional contra a poliomielite e o sarampo teve início em Indaiatuba no dia 4 de agosto. A vacinação prossegue até o dia 31 deste mês, em todas as unidades básicas de saúde (UBS) e do Programa de Saúde da Família (PSF). Devem ser imunizadas todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos. Neste sábado a vacina estará disponível em todas as unidades de saúde do Município das 8h às 17h.
A Secretaria de Saúde alerta que todas as crianças na faixa etária indicada devem tomar a vacina, mesmo que já tenham tomado alguma dose anteriormente, uma vez que a campanha é indiscriminada. É necessário apresentar a carteira de vacinação.
A partir de segunda-feira (6) a vacina continuará disponível nas unidades de saúde de acordo com os horários de funcionamento das salas de vacina, que podem variar de uma unidade para outra. No dia 18 haverá o segundo "Dia D" de intensificação da campanha. Indaiatuba tem 11.050 crianças dentro da faixa de idade indicada para receber a vacina. A meta do Ministério da Saúde é imunizar 95% dessa população.
"A cobertura vacinal em todo o País não tem atingido a meta necessária para manter o Brasil livre dessas doenças, o que é preocupante", comenta a secretária da Saúde, Graziela Garcia. Segundo ela, em Indaiatuba a cobertura atingida em 2017 foi de aproximadamente 80%. "Por essa razão pedimos que os pais levem seus filhos para tomar as vacinas contra a poliomielite e contra o sarampo nesta campanha e também para que mantenham sempre a carteira de vacinação das crianças atualizada."
A vacina é contraindicada se a criança estiver com gripe muito forte e febre alta; para crianças com imunodeficiência congênita ou adquirida; neoplasia maligna; que estão em tratamento com uso de corticoides em doses elevadas ou quimioterapia e radioterapia.
Doenças
Popularmente conhecida como paralisa infantil, a poliomielite é uma doença infectocontagiosa viral aguda e foi responsável por danos irreversíveis para milhares decrianças no mundo. O último caso da doença no Brasil ocorreu em 1989. As ações de prevenção e controle, em especial a vacinação, contribuíram para que, em 1994, o País recebesse da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) a Certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem do seu território, juntamente com os demais países das Américas.
Os Estados de Roraima e Amazonas estão enfrentando surtos de sarampo, com mais de 300 casos confirmados este ano. Em 2015 foram confirmados casos da doença no Ceará, São Paulo e Roraima. Em Indaiatuba não há casos da doença desde 2004. A cobertura vacinal no município em 2017 foi de 80% e até julho deste ano, está em 49,2%. De acordo com o Ministério da Saúde, o sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio de secreções respiratórias.

Veja Também:

Comentar


Mais lidas
Filmes em cartaz
  • MAMMA MIA! LÁ VAMOS NÓS DE NOVO
  • MISSÃO: IMPOSSÍVEL - EFEITO FALLOUT
  • TOP CLÁSSICOS - HIROSHIMA, MEU AMOR
  • UMA QUASE DUPLA
  • HOTEL TRANSILVÂNIA 3: FÉRIAS MONSTRUOSAS
  • ARRANHA-CÉU: CORAGEM SEM LIMITE
  • OS INCRÍVEIS 2