HomeNotíciasPolícia › PM faz maior apreensão de droga do ano
PM faz maior apreensão de droga do ano
Um total de 1,35 quilo de entorpecentes foi encontrado em residência no Jardim do Vale na sexta-feira
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Atualizado em 02/03/2011 às 14h31Publicado em 28/02/2011 às 19h05Manoel Miranda - redacao@tribunadeindaia.com.br
O confeiteiro Alessandro Luis Perez, de 34 anos, foi preso
Ricardo MirandaO confeiteiro Alessandro Luis Perez, de 34 anos, foi preso
A Polícia Militar apreendeu na tarde da última sexta-feira, dia 25 de fevereiro, a maior quantia de droga em 2011. Ao todo foram encontrados 2.450 papelotes de crack e outras seis porções maiores da mesma substância, além de cinco porções de cocaína, num total de 1,35 quilo. A droga seria distribuída na Zona Sul e bairros periféricos de Indaiatuba.

O ponto de droga ficava numa residência localizada na Rua Odilon Vianna Cazes, 131, no Jardim do Vale. No local, foi preso o confeiteiro Alessandro Luís Perez, de 34 anos. Foram detidas também a esposa do acusado de tráfico e a empregada. Porém, elas foram dispensadas nos autos do flagrante, por desconhecerem que a droga estava na casa.

O ponto de droga foi “estourado” por volta das 17h30, quando, de posse do mandado de busca e apreensão domiciliar, expedido pelo juiz da 1ª Vara Criminal, José Eduardo da Costa, os policiais se deslocaram até a residência que, segundo denúncias, estava sendo utilizada como ponto de tráfico.

Ao chegarem ao local, os policiais militares encontraram a droga esparramada no quarto do acusado. Além da substância, os policiais localizaram uma balança de precisão, saquinhos plásticos para serem utilizados na embalagem da droga e seis celulares. Dentro de um pote na cozinha estavam R$ 1.412 em dinheiro. Ao todo a droga pesou 1.350 gramas, entre crack e cocaína.

Flagrante
Questionado, o confeiteiro disse que estava guardando a droga para uma pessoa desconhecida. O flagrante foi presidido pelo delegado Alexandre Melfi, que determinou a escolta do acusado à cadeia do 2º Distrito Policial do São Bernardo, em Campinas. Após triagem, ele seria transferido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Hortolândia, até a manifestação do Poder Judiciário. A droga foi levada ao Instituto de Criminalística (IC) de Campinas, que retornou com o laudo positivo para crack.

Ao todo foram encontrados 2.450 papelotes de crack e outras seis porções
Eduardo TuratiAo todo foram encontrados 2.450 papelotes de crack e outras seis porções
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Comentários (0)