HomeNotíciasPolícia › Acidente trânsito mata casal de namorados
Acidente trânsito mata casal de namorados
Veículo que se envolveu em acidente tinha placas de Indaiatuba
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Atualizado em 01/06/2011 às 10h47Publicado em 30/05/2011 às 20h06Manoel Miranda - redacao@tribunadeindaia.com.br
Marcos Felipe Penha, de 26 anos, e Lílian Danielly Lopes Anhaia, de 24 anos
ReproduçãoMarcos Felipe Penha, de 26 anos, e Lílian Danielly Lopes Anhaia, de 24 anos
Um grave acidente na Rodovia Santos Dumont (SP-75) terminou na morte de um casal de namorados na madrugada de sábado, dia 28. O advogado recém-formado Marcos Felipe Penha, de 26 anos, residente em Salto, e a comerciante Lilian Danielly Lopes Anhaia, de 24 anos, moradora em Santo André, trafegavam com um Celta com placas de Indaiatuba no trecho sob jurisdição de Salto, quando bateram na traseira de um caminhão Mercedes-Benz, com carga de eucalipto moído.

Segundo informações da Polícia Rodoviária de Itu, com base nas declarações do condutor do caminhão, o motorista Júlio Cezar Meline, de 49 anos, residente na cidade de Piracicaba, ele contou que na madrugada de sábado carregou o Caminhão Mercedes-Benz modelo 1316, azul, de Piracicaba, na empresa Eucatex.

Por volta das 2h35, ele tomou caminho rumo à cidade de Piracicaba. O motorista confirmou que após trafegar por dez minutos na rodovia, ouviu um barulho e sentiu um forte impacto na traseira do caminhão. Por estar próximo a uma saída da rodovia, ele encostou o veículo cerca de 120 metros de onde aconteceu o impacto e avistou metade do Celta embaixo do caminhão.

Ainda de acordo com policiais rodoviários que atenderam a ocorrência, nenhuma testemunha presenciou o acidente. Entretanto, os policiais acreditam que o veículo Celta provavelmente estava em alta velocidade, pois metade do automóvel estava embaixo do caminhão. Com base na ocorrência registrada na delegacia de Salto, nenhum dos dois ocupantes do veículo utilizavam cinto de segurança.

Os corpos passaram por exames necroscópicos no Instituto Médico Legal (IML) de Sorocaba, que atestou como causa da morte traumatismo crânio-encefálico por agente contundente. O advogado foi sepultado na tarde do mesmo sábado, enquanto a comerciante na manhã de domingo, dia 29, nos respectivos cemitérios da Saudade e Jardim do Éden, ambos em Salto.

Veículo com as placas de Indaiatuba que se envolveu no acidente
Walter Lenzi Jr/Jornal TaperáVeículo com as placas de Indaiatuba que se envolveu no acidente
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Comentários (0)