HomeNotíciasPolícia › Escola Municipal é incendiada no Morada do Sol
Escola Municipal é incendiada no Morada do Sol
Zelador recebeu mensagem de texto no celular sobre o incêndio proposital
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Atualizado em 23/04/2012 às 11h59Publicado em 20/04/2012 às 19h30Da Redação - redacao@tribunadeindaia.com.br
Sala de aula teve carteiras, armário, teto e material escolar danificados
Eliandro Figueira/ACS-PMISala de aula teve carteiras, armário, teto e material escolar danificados
A Escola Municipal de Educação Básica (Emeb) Professora Maria Benedita Guimarães, situada no Jardim Morada do Sol, foi alvo de um incêndio proposital na noite de segunda-feira, dia 16. O zelador da escola teria recebido uma mensagem de texto no celular, informando que o mesmo teria que apagar o fogo, e que o local estava com vidros quebrados e uma grade da janela solta. A Polícia Civil esteve no local na última terça-feira, dia 17, para apurar as causas do incêndio.

A direção da escola registrou ocorrência, por meio do Boletim de Ocorrência 1.709/12, com as informações da mensagem enviada ao zelador 20 minutos antes do incêndio ter sido notado. As imagens das câmeras de monitoramento também foram fornecidas para investigação.

O fogo foi notado por volta das 21h20, quando o zelador percebeu grande quantidade de fumaça saindo da escola. Vizinhos do local também notaram o fogo e acionaram o Corpo de Bombeiro. As chamas só foram controladas por volta das 22 horas.

A sala de aula onde funciona o 3º ano no período da manhã e o 2º ano no período da tarde, teve carteiras, armário, teto e material escolar danificados. A unidade escolar atende atualmente 675 alunos, do primeiro ao quinto ano, em 24 salas de aula.

De acordo com informações da professora gestora Raquel Armbrust Castanho Arruda, que acompanhou a ocorrência, a parte mais danificada pelo fogo fica próxima à janela. “Foi encontrada uma grade da janela solta e o vidro quebrado para o lado de dentro, além disso, o maior dano aconteceu próximo a janela. Então se pode presumir que o incêndio foi proposital, pois naquela região não existe nada que poderia causar um curto circuito, por exemplo,” relata.

Avaliação
Na tarde de terça-feira, dia 17, a Secretaria de Planejamento Urbano e Engenharia realizou uma vistoria e avaliação na estrutura do forro de PVC, que ficou totalmente danificado. Após a avaliação da engenharia, uma limpeza foi realizada no local.

Com o incêndio, as aulas na escola só voltaram ao normal na quinta-feira, dia 19. Entretanto, a sala de aula afetada pelo fogo ficará fechada e deve passar por reforma. Os 60 alunos que utilizavam o local, contando os dois períodos, foram transferidos para a sala de recursos tecnológicos.
Compartilhe:
Tamanho do texto: AAAAAA
Comentários (0)